Pinheiro Faz Aniversário, (161 anos) e da de presente à sua gente uma beleza única que resiste ao tempo

Da Redação

0

Não é uma das mais simples tarefa falar da maior cidade da baixada maranhense, principalmente quando o que está em jogo são seus 161 anos de existência, Pinheiro é certamente uma cidade singular, com características e aspectos que faz desta uma das cidades mais bela do Maranhão. Com um traçado sem igual, e uma beleza natural própria de quem nasceu para brilhar. 

Fundada em 3 de setembro de 1856, é certamente a cidade mais importante da região, mais não é somente isso, Pinheiro é um município do estado do Maranhão, terra natal do ex Presidente da República do Brasil José Sarney. O município, localiza-se na microrregião da Baixada Maranhense, mesorregião do Norte Maranhense, possui uma população de 81.924 habitantes, segundo estimativa do IBGE em 2016, e área de 1.559 km². De um povo hospitaleiro, alegre e feliz, de uma cultura e tradição sem igual.

Vejamos o que diz sobre a cidade de Pinheiro uma das maiores autoridades da poesia na baixada maranhense, é claro que estou me referindo à advogada, compositora, escritora, roteirista e poeta Gracilene Pinto. 

A visão aérea do Rio Pericumã e dos campos inundáveis esmeraldinos em sua verdura sem par que o circundam é a lembrança mais marcante em minha memória desde a primeira vez que estive em Pinheiro.

Visão emocionante e inesquecível daqueles horizontes largos de terras férteis e de águas límpidas a refletir em seu espelho o azul do céu salpicado de nuvens brancas. Visão que poucos na terra tiveram já o privilégio de poder admirar.

Mas, a Baixada Maranhense tem dessas peculiaridades. São paisagens de tanta beleza, que não deixam dúvida quanto à autoria divina de tão perfeita obra de arte. São ocasos que douram tudo como se fosse um banho de ouro caindo sobre os lagos e pastagens, sobre os leques farfalhantes dos babaçuais. São luares tão límpidos, que parecem banhar em prata a cidade e os campos, deixando translúcido o céu, tornando mágicas as suas noites povoadas de lendas e mistérios.

Deve ter sido essa beleza sem par e a fartura extraordinária que atraiu para ali os primeiros colonizadores, que encantou Inácio Pinheiro e o levou a fundar a pequena povoação do Lugar dos Pinheiros, em 1818.

Certamente foi essa fertilidade de suas terras e a piscosidade de suas águas, que favoreceu o crescimento econômico para que já em 1856 a pequena comunidade fosse elevada à categoria de Vila, e mais tarde, em 1920, à categoria de cidade: a Princesa da Baixada, de cetro e coroa.

Em Pinheiro tudo é grandioso, seja a verdura dos seus campos, a fartura de pescado das suas águas e o encanto e a hospitalidade do seu povo.

Em Pinheiro está o mais antigo jornal do Maranhão, ainda em atividade, o “Jornal Cidade de Pinheiro”.

Em Pinheiro está uma das escolas mais antigos do Estado, o Grupo Escolar “Nossa Senhora do Sagrado Coração”.

E, em Pinheiro nascia, em 1930, um dos maiores estadistas que o Brasil já conheceu: JOSÉ SARNEY. Um homem que mudou a cara e o conceito do Maranhão diante do mundo. O homem que elevou e dignificou diante do mundo inteiro, não só o Brasil, não só o Maranhão, mas também a sua querida terra natal, a cidade de Pinheiro, a linda princesinha da Baixada Maranhense.

Por tua história, por tuas glórias, por teu solo grandioso, pelo teu povo gentil e hospitaleiro, tu és, ó linda princesa, um dos orgulhos do Maranhão e do Brasil.

Que no passar dos séculos continues a amealhar vitórias e a ser motivo de orgulho para todos aqueles que têm a honra de haver nascido nesse solo fecundo e abençoado. Que continues a encantar não só aos teus, mas, também, a todos os que te visitam, como encantastes a mim.

Parabéns pelos teus 150 anos, ó joia rara do Pericumã!. Esse texto é de 2006, publicado no jornal Cidade de Pinheiro, porém suas verdades e observações são de dias atuais, Gracilene Pinto consegui descrever como ninguém essa que é considerada a princesa da baixada maranhense, parabéns Pinheiro!  Pelos seus 161 anos de glória e por nos permitir contemplar tamanhas maravilhas, uma homenagem do PORTAL ICURURUPU.

Posts Relacionados Mais do autor

Comentário

Seu endereço de email não será publicado.