Hospital Regional de Timbiras oferece cirurgia de retirada de cálculo renal

0

O Hospital Regional de Timbiras, unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde, iniciou a oferta de um novo procedimento cirúrgico. A pielolitotomia ou retirada de cálculo do rim entrou para a lista cirurgias realizadas na unidade e beneficiará a população da Regional de Saúde de Codó. A disponibilidade do serviço acaba irá ajudar os pacientes da região que antes se deslocavam para São Luís ou para outra grande cidade para realização do procedimento.

“Entendemos que a regionalização dos atendimentos em saúde é um modelo resolutivo, além de garantir mais qualidade no atendimento aos pacientes da nossa rede. Assegurar novos serviços no interior do estado evita o êxodo para outras cidades e, com isso, a demora no tratamento e o risco de complicações, por exemplo”, informa o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

De acordo com o diretor administrativo do Hospital Regional de Timbiras, Sansão Pinheiro, o novo procedimento representa uma ampliação da política de assistência à saúde pública na unidade de Timbiras.

“Ano passado, com o envio de novos equipamentos pela SES, incluímos as cirurgias de prostatectomia e tireoidectomia. Agora, conseguimos oferecer também a retirada de pedra no rim. Fazendo as cirurgias no Hospital Regional de Timbiras economizamos o tempo do paciente, que não precisa mais se deslocar para o Macrorregional de Coroatá ou para São Luís ou aguardar nas filas de espera”, diz.

Até o momento, a unidade realizou 12 cirurgias de tireoidectomia, oito de prostatectomia e duas de pielolitotomia.

Perfil

Unidade de saúde de urgência e emergência, o Hospital Geral de Timbiras dispõe de quatro especialidades médicas: clínica, cirúrgica, pediátrica e obstetrícia; exames de radiologia, ultrassonografia, análises clínicas, eletrocardiograma e testes rápidos (HIV, sífilis e hepatite). Serve à população de toda a regional de saúde de Codó, que inclui os municípios de Timbiras, Coroatá, Peritoró, São Mateus e Alto Alegre do Maranhão.

Posts Relacionados Mais do autor

Comentário

Seu endereço de email não será publicado.