Em carta aberta aos cururupuenses, o SINSPUMUC, faz amplo relato dos direitos sociais

0

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cururupu, entidade representativa dos servidores públicos municipais, faz amplo relato sobre a história contemporânea de luta dos direitos sociais, sem perder de vista as conquistas históricas bem como a perda de direitos conquistados ao longo do tempo, faz ainda um levante histórico sobre o direito social no Brasil desde de seu período colonial, até os dias atuais, da representação e da importância dos sindicatos e faz uma breve crítica ao ativismo uniliteral quanto ao sucesso nas negociações que visam resoluções dos problemas vividos pelos servidores de Cururupu no que tange aos salários, é o que a carta denomina  de exaltamento de quem deu a última cartada, uma clara insatisfação com a nota de esclarecimento dada pela gestão municipal quando se referiu à reunião intermediada e convocada pelo Ministério Público, na oportunidade estiveram presente, Prefeitura, Sindicato e o próprio Ministério Público. Segue abaixo a carta em sua íntegra.

CARTA ABERTA À SOCIEDADE CURURUPUENSE

Vivenciamos hoje um Brasil repleto de descompassos, onde a conjuntura sócio-política é caracterizada por retrocessos que ameaçam as conquistadas democráticas, conquistas que historicamente as camadas mais pobres conquistaram. Não obstante é notório que o Brasil foi constituído historicamente com as marcas da violência colonial: o genocídio indígena, o extermínio dos negros, a desigualdade e a exclusão social, e este padrão histórico fez de nosso país um dos mais desiguais do mundo, onde as elites cruéis e predadoras excluem aqueles considerados inferiores; fez de nosso povo um dos mais explorados e excluídos e a constituição de uma república e uma democracia foram constituídas de costas para as camadas marginalizadas e golpeadas por uma ditadura sangrenta, vivida, sobretudo após o golpe de 1964 até meados de 1985, quando os/as cidadãos/ãs foram assassinados/as, exilados/as e tiveram sua liberdade de luta, expressão e manifestação tolhida.

Mas nosso povo não tardou em reagir; a partir de mecanismos que se tornaram importante, tais como as lutas do campo, das greves operárias; das manifestações estudantis; dos movimentos dos negros, LGBT e sindicalistas, enfim do povo excluído social e politicamente, mas foi preciso derrubar as ditaduras e conquistar a tão sonhada democracia. A partir desta luta conjunta, o povo tornou-se ativo, sobretudo na criação e efetivação da Constituição de 1988, a chamada carta cidadã, constituindo uma nova forma politica, onde os Direitos Humanos foram reconhecidos para populações que outrora eram invisíveis no que tange as politicas públicas. O povo brasileiro, vem há décadas tentando construir uma sociedade mais inclusiva, com mais direitos, superando a antiga forma excludente, machista, e injusta.

Ao longo dos tempos temos notado muitos retrocessos e apesar de tudo afirmamos, fazendo uma alusão aos múltiplos setores democráticos e populares e com isso a população não se conforma mais com a velha politica e ganha ás ruas de nosso país, de nosso estado, de nossa cidade, insurgindo-se contra esse retrocesso brutal.
 
Diante de tudo isso, a principal bandeira de luta que surge como ferramenta de defesa são os sindicatos e não seria diferente em nosso município, onde o sindicato dos servidores públicos municipais de Cururupu, no exercício da representação de todas as categorias da Entidade, externa por meio desta Carta Aberta que o SINSPUMUC é uma entidade de direito privado sem fins lucrativos, que tem como objetivo a defesa dos interesses e direitos dos servidores públicos municipais de Cururupu, assegurando a representação e a defesa dos associados tanto administrativamente como em juízo.
 
Manifestamo-nos desde já, contrários á essa queda de braço entre Sindicato e Gestão Municipal. Nesta luta por respeito aos servidores, defendendo a unidade sindical, e fundamentalmente, a mais ampla unidade politica da categoria para enfrentar os ataques a direitos de servidores públicos. Alias, não por acaso, essa é a pauta constante dos movimentos independente dos servidores, nisto fomos convocados para uma reunião no Ministério Publico no dia 1º de fevereiro de 2018, convocação essa feita pelo excelentíssimo Dr. Leonardo Santana Modesto, promotor público que vale ressaltar está fazendo um excelente trabalho frente á Promotoria, se mostrando assim responsável e preocupado com os munícipes.
É salutar lembrar que em nenhum momento foi imposição do sindicato a realização desta reunião, mas esta entidade contribuiu significativamente para sua realização, uma vez que a gestão municipal não se posicionou quanto aos questionamentos dos servidores para os problemas ora apresentados, principalmente relacionados ao atraso salarial. 
 
Manifestamos nossa preocupação com os rumos da conciliação, dividida e engessada pelas disputadas burocráticas, justamente no momento em que as classes trabalhadoras mais precisam desse apoio. Neste sentido apelamos para que a referida solução junto ao ministério público seja realmente cumprida, sem exaltar quem deu a última cartada, mas sim levando em consideração a prioridade que é a defesa dos interesses dos servidores do Município de Cururupu, afinal esta entidade sindical seria desnecessária se não fosse essa a sua bandeira de luta, a defesa de seus servidores e consequentemente uma melhor condição de trabalho e de vida.
 
É importante lembrar que a categoria de professores e demais servidores municipais foram ás ruas de forma pacifica, organizada e ordeira, respeitando a população e o direito de manifestação para impedir que nossos direitos continuassem a ser arrancados e negados.
 
Por fim, agradecemos irrestritamente a todos os servidores públicos municipais que direta ou indiretamente estiveram e sempre estão na luta por uma educação pública de qualidade, pela valorização dos servidores, pela garantia de direitos e, sobretudo pelo respeito a todos os munícipes. Reiterando nosso compromisso enquanto entidade sindical sempre será em prol da defesa de seus sócios e que a luta é a única ferramenta de conquista, por isso ela é necessária e contínua. Cururupu, 06 de Fevereiro de 2018. SINSPUMUC DE CURURUPU.

 

Posts Relacionados Mais do autor

Comentário

Seu endereço de email não será publicado.