Morre ex técnico da seleção brasileira de vôlei, Bebeto de Freitas era dirigente do Atlético

0

ex-presidente do Botafogo Bebeto de Freitas morreu na tarde desta terça-feira. O dirigente trabalhava atualmente no Atlético-MG, onde tinha o cargo de diretor de administração e controle.

O clima festivo que vivia a Cidade do Galo, na tarde desta terça-feira, foi interrompido abruptamente com a informação de que o diretor de administração e controle do Atlético, Bebeto de Freitas, passou mal, minutos após ele ter participado do lançamento oficial do time de futebol americano do Atlético. O gestor  acabou falecendo mesmo após receber atendimento médico. 

Momentos antes do mal súbito, Bebeto participou de entrevista coletiva na Cidade do Galo. Veja vídeo:

De acordo com informação recebida, o dirigente sofreu uma parada cardíaca e foi atendido em seguida pelo médico atleticano Marcos Vinícius. Um helicóptero e duas ambulâncias foram acionadas pelo Atlético na Cidade do Galo para fazer atendimento ao dirigente. 

Bebeto de Freitas estava em um evento no hotel da Cidade do Galo referente a apresentação do time de futebol americano, quando passou mal. O dirigente já caiu desacordado e recebeu os primeiros atendimentos médicos, mas acabou não resistindo.

Trajetória no Galo

A primeira passagem de Bebeto de Freitas no Atlético foi em 1999, na gestão de Nélio Brant. Foi ele o responsável por implementar uma gestão mais profissional no clube, voltando pouco depois, em 2001. No período no Galo, ajudou o clube a conquistar o Campeonato Mineiro e ser vice no Brasileirão de 1999. Em 2001, levou o clube alvinegro ao quarto lugar do torneio nacional.

No ano passado, Bebeto assumiu a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer na gestão de Alexandre Kalil na prefeitura de Belo Horizonte, no início de 2017. Com a eleição de Sérgio Sette Câmara para presidente do Atlético-MG, no final do ano passado, retornou ao clube mineiro, desta vez no cargo de diretor de Administração e Controle.

Bebeto tinha 68 anos e, ao longo da carreira, teve sucesso no vôlei, onde comandou a geração de prata da equipe masculina do Brasil, em Los Angeles-1984. Na década de 90 conquistou a Liga Mundial treinando a Itália. 

Posts Relacionados Mais do autor

Comentário

Seu endereço de email não será publicado.