Com mais uma derrota Sampaio Corrêa se afunda na zona do rebaixamento

Real Madrid inscreve Vinícius Júnior na Champions League; veja a lista
4 de setembro de 2018
Decisão sobre Lula está com Fachin, único a favor da candidatura
5 de setembro de 2018

Com mais uma derrota Sampaio Corrêa se afunda na zona do rebaixamento

Sampaio Corrêa e Brasil de Pelotas se enfrentaram no Castelão. (Lucas Almeida / Sampaio Corrêa FC)

SÃO LUÍS – Sampaio e Brasil de Pelotas iniciaram a partida na zona de rebaixamento, mas após o jogo o time gaúcho conseguiu um salto na tabela e terminou a 25ª rodada na 16ª colocação, fora do Z-4 portanto. O Sampaio segue com o drama na competição e não sai da 19ª colocação. O jogo foi realizado na noite desta terça-feira (4), no Castelão, e contou com um público total de 2.777 torcedores, sendo 1.782 pagantes, para uma renda bruta de R$ 11.080.

Os gols do Brasil foram marcados por Michel, um em cada tempo. O Sampaio descontou com o zagueiro Odair. Três bolas na trave, sendo duas para o Sampaio, e um pênalti não marcado a favor do Sampaio, também fizeram o jogo ter uma série de emoções.

Com apenas 21 pontos em 25 jogos e apenas uma vitória nas últimas 15 rodadas, o Sampaio Corrêa permanece na penúltima posição da Série B, tendo a mesma pontuação do lanterna Boa Esporte. O Brasil de Pelotas, por sua vez, chegou aos 28 pontos e ocupa agora a 16ª colocação, fora da zona de rebaixamento.

Com o resultado, o Sampaio segue com 21 pontos na 19ª colocação. O Brasil saltou da 18ª para a 16ª e saiu da zona de rebaixamento após esta rodada. O time está com 28 pontos agora. Na próxima rodada, o Sampaio enfrenta a Ponte Preta, às 19h de sábado (8), no Moisés Lucarelli. O Brasil joga no mesmo dia, mas as 16h30, no Estádio do Café, contra o Londrina.

O jogo

Pressionados pela ameaça do rebaixamento na Série B, Sampaio Corrêa e Brasil de Pelotas não se arriscaram muito nos primeiros minutos de partida no Castelão. Empurrado pela torcida, o Tricolor tentou valorizar a posse de bola e arriscar algumas jogadas pelas pontas, mas o Xavante, bem posicionado, neutralizou as primeiras tentativas dos donos da casa. Apesar do controle defensivo, o Brasil não conseguiu se impor no campo de ataque.

Com dificuldades para criar jogadas, o Sampaio Corrêa mudou o estilo de jogo e apostou nos cruzamentos para a grande área, principalmente com Jocinei. O Brasil de Pelotas, entretanto, cortou todas as tentativas tricolores e ainda abriu o placar na primeira grande chance da partida: aos 27 minutos, Lourency passou como quis por Luis Gustavo e cruzou na medida para Michel, que desviou de cabeça para o gol, sem chances para Busatto.

Mesmo sem muita criatividade no ataque e tendo que lidar com as saídas do zagueiro Rogério e do lateral Julinho, lesionados, o Sampaio Corrêa esboçou uma pressão na reta final do primeiro tempo. Aos 41 minutos, Bruninho deu um passe na medida para Matheusinho, que desperdiçou a chance. Pouco depois, aos 46, Matheusinho teria nova oportunidade, após grande jogada de Fernando Sobral, mas Marcelo Pitol fez grande defesa e garantiu a vantagem parcial do Brasil de Pelotas.

Depois de um primeiro tempo apático, o Sampaio Corrêa voltou com outra postura para a etapa final. Logo aos dois minutos, Uilliam ganhou a disputa contra os defensores do Brasil de Pelotas, finalizou de longe e acertou o travessão de Marcelo Pitol. Pouco depois, aos 10, Jocinei cobrou falta com força e também parou na trave. Dois minutos depois, Fernando Sobral chutou da entrada da área, Marcelo Pitol fez a defesa parcial, a bola foi em direção ao gol, mas Rafael Dumas dividiu com o meia do Sampaio e manteve a bola em cima da linha, até que Pitol ficasse com ela.

Quando o empate do Sampaio Corrêa parecia questão de tempo, o Brasil de Pelotas esfriou o ânimo da torcida tricolor. Aos 17 minutos, Michel aproveitou cobrança de escanteio e anotou o segundo gol do Xavante. A Bolívia Querida, porém, reagiu rápido: aos 20 minutos, Marcos Aurélio cobrou falta para a grande área, Marcelo Pitol não conseguiu fazer o corte, e a bola sobrou para Odair Lucas, que diminuiu o prejuízo tricolor.

O gol animou o Sampaio Corrêa, que foi ao ataque e pressionou o Brasil de Pelotas em busca do empate. Apesar das tentativas, a Bolívia Querida não conseguiu furar o bloqueio do Xavante e ainda ficou exposto na defesa: aos 43 minutos, Léo Bahia foi lançado em profundidade, bateu na saída de Busatto e acertou o travessão. Nos acréscimos, Odair Lucas recebeu passe de Uilliam e teve a chance do empate, mas finalizou para fora e não conseguiu evitar mais uma derrota tricolor na Segundona.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *