Acusado de assalto é linchado e morre em Delegacia de Serrano do Maranhão

Ministério Público do Trabalho lança edital de seletivo de estágio; Inscrições começam nesta segunda-feira (10)
8 de setembro de 2018
Confira o que é FATO ou FAKE na entrevista do vice de Bolsonaro à  GloboNews
8 de setembro de 2018

Acusado de assalto é linchado e morre em Delegacia de Serrano do Maranhão

Foto: Ilustração

SERRANO DO MARANHÃO – Mais um homicídio aconteceu na região do litoral maranhense, desta vez o fato aconteceu no pequeno município de Serrano do Maranhão, cidade esta que fica a 479 km da capital São Luís. Segundo as informações da Polícia Militar o crime aconteceu após dois indivíduos terem roubado com emprego de arma de fogo (revolver), um celular e aproximadamente quatro mil reais (R$ 4.000,00), de um comerciante do município.

Diante da informação do assalto populares decidiram fazer justiça com as próprias mãos, segundo os populares o histórico de assalto e roubo no município teria sido a causa principal da decisão de linchamento.

Cansados de tantos assaltos e roubos a população fizeram um cerco e pegaram um dos assaltantes, o lincharam gravemente, devido os ferimentos o assaltante não conseguiu resistir e foi a óbito ainda na Delegacia do município segundo informações divulgada nas redes sociais. 

A polícia informou também que “Piteco” estava em liberdade condicional, seu comparsa identificado pelo apelido de Loló, também estaria em liberdade condicional, a Polícia Militar afirma que ambos eram de Cururupu. 

Dorivaldo Santos Carvalho (Vulgo Piteco), cumpria pena por participar de um assalto no posto da empresa de distribuição de gás, Liquigás do bairro da Rodagem em Cururupu. 

Dados da Polícia Militar
 

A Polícia Militar relata que por volta das 20:00hs  da última quinta-feira (06), tomaram conhecimento de um suposto assalto na Avenida das Palmeiras próximo ao Bar do “Negão” em Serrano do Maranhão, diz ainda a nota da Polícia que populares teriam realizado a detenção de um dos acusados do roubo de um celular e uma quantia de aproximadamente R$ 4.000,00 (quatro mil reais), em dinheiro de um comerciante local.

O comparsa teria conseguindo fugir do cerco dos populares que lincharam um dos assaltantes posteriormente identificado pelo nome de Dorivaldo Santos Carvalho, conhecido pelo apelido de ” Piteco” que não teria registrado aos graves ferimentos e vindo a óbito. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *