Sampaio Corrêa vence o Brasil de Pelotas, salta na tabela e empurra Xavante para o Z-4

0

PELOTAS RS – A Bolívia Querida embalou! No segundo jogo do técnico Roberto Fonseca no comando da equipe, a segunda vitória. Depois de fazer 3 a 0 no Vitória pela Copa do Nordeste, o Sampaio Corrêa viajou a Pelotas e bateu o Brasil por 2 a 1 na fria noite deste sábado (19), pela sexta rodada da Série B. De quebra, deixou a zona de rebaixamento e empurrou o Xavante para o Z-4. Em jogo de dois tempos distintos, o Sampaio levou a melhor e venceu o Brasil de Pelotas por 2×1, em pleno Estádio Bento Freitas, e subiu para a 13ª posição na tabela. Foi apenas a segunda derrota dos donos da casa em seus domínios este ano. Antes, haviam perdido apenas para o Grêmio no Gauchão. 

Após se reabilitar na Série B, a Bolívia Querida pega a ponte aérea e segue viagem para Salvador. A parada agora é pela Copa do Nordeste.

Primeiro tempo

Os primeiros segundos de jogo foram alentadores para o Brasil, quando o goleiro Andrey soltou cruzamento de Éder Sciola em cima de Michel, que quase marcou. Mas aos poucos o Sampaio mostrou disciplina na defesa e resolveu nos contra-ataques. Num deles, aos oito, Pitol fez ótima defesa em chute de Carlão. Aos 17, Fredson subiu mais alto que Rafael Vitor e, de cabeça, abriu o placar para os visitantes após cobrança de falta. Aos 28, o Brasil teve um gol anulado por impedimento bem marcado pelo assistente. Em mais um erro da zaga xavante, veio o segundo gol do Sampaio. Aos 46, Bruninho cruzou da direita, e Heverton cabeceou contra o patrimônio: 2 a 0.

Segundo tempo

No intervalo, Clemer já fez duas mudanças no Brasil. Pouca coisa mudou. Aos oito, Itaqui cobrou falta que quase acertou o ângulo de Andrey. Aos 17, o mesmo Itaqui, em escanteio, colocou a bola na cabeça de Éder Sciola para diminuir. E o empate poderia ter vindo aos 35, quando Valdemir ficou com a bola cara a cara com Andrey. Mas ele tirou muito do goleiro e finalizou para fora. Bem postado atrás, o Sampaio soube administrar o resultado para garantir a vitória por 2 a 1.

Bolívia Querida se aproveita de erros dos donos da casa pra avançar 

O Sampaio Corrêa apostou em uma marcação sob pressão para não deixar o Brasil trocar passes e deu certo. Foi perigoso nos contra-ataques e construiu seus dois gols em falhas dos zagueiros xavantes. Primeiro, Fredson saltou mais que Rafael Vitor para marcar de cabeça. Depois, Heverton mandou contra o patrimônio em cruzamento de Bruninho. Em velocidade, João Paulo errou passe simples para Fernando Sobral dentro da área pelotense que poderia ter tornado o placar ainda mais elástico. A Bolívia Querida vai com tudo para o duelo com o Vitória, pela Copa do Nordeste, já que venceu a partida de ida das quartas de final por 3 a 0.

Torcida

O Brasil pediu a ajuda do torcedor e foi atendido, mesmo com a noite fria no sul do Rio Grande do Sul. Clemer tinha pela primeira vez todo o elenco à disposição e mandou a campo força máxima. Mas o time decepcionou. Sem inspiração na criação, foram poucas as oportunidades de gol ao longo dos 90 minutos. Mais uma vez, o lateral-direito Éder Sciola teve de aparecer para marcar. Ele soma três gols na Série B. E os dois zagueiros ainda falharam nos lances dos tentos adversários. O Xavante termina a sexta rodada na zona de rebaixamento.

Ficha Tricolor         

Andrey, Bruno Moura, Fredson, Maracás e Alyson; Willian Oliveira, Diego Silva, Fernando Sobral e João Paulo (Silva); Bruninho (Welington Rato) e Carlão (Alvinho).

Brasil de Pelotas

Marcelo Pitol; Eder Sciola, Rafael Vitor, Héverton e Bruno Collaço; Leandro Leite, Toty, Itaqui e Lourency (Valdemir); Welinton Junior (Kaio) e Michel (Luiz Eduardo). Treinador: Clemer

Posts Relacionados Mais do autor

Comentário

Seu endereço de email não será publicado.