Conheçam os cuidados com o coração durante os jogos da Copa

0

Que o brasileiro é apaixonado por futebol todo mundo já sabe, e que durante a Copa do Mundo costuma aumentar o número de emergências cardíacas no Brasil também. A incidência de infarto agudo do miocárdio, além de outros eventos cardíacos, tende a aumentar nesses períodos. E os cuidados nos dias de jogos precisam ser redobrados para as pessoas que têm diabetes, hipertensão arterial, colesterol elevado, obesidade ou que são sedentárias. O risco é ainda maior para aquelas que já têm uma doença cardiovascular diagnosticada.

De acordo o cardiologista e médico do esporte do HCor (Hospital do Coração), Dr. Nabil Ghorayeb, antes do torcedor se envolver com as?emoções da Copa, sofrer ou vibrar nos jogos da nossa seleção é preciso ver se o coração está em dia. Pois algumas doenças cardiovasculares podem ser descobertas por meio de exames simples, como um eletrocardiograma, teste ergométrico ou um ecocardiograma. Durante estes exames, o médico pode investigar os fatores de risco e verificar se existe, por exemplo, uma propensão hereditária para desenvolver alguma doença cardiovascular, se há histórico familiar e se a pessoa tem hábitos que podem desencadear a doença como sedentarismo, obesidade, níveis altos de colesterol, diabetes, hipertensão ou tabagismo.

“As pessoas que?se enquadram em um desses fatores já devem redobrar a atenção. Além de manter os cuidados tradicionais para se evitar uma alimentação irregular, com excesso de sal e gordura, é importante manter alguma?atividade física.?Sem tomar os cuidados necessários, situações que provoquem?estresse emocional intenso, nervosismo e?ansiedade vão aumentar os?riscos de infarto ou de AVC”, esclarece Dr. Ghorayeb.

Já para os torcedores que tomam remédios para o coração não devem deixar de usar a medicação no dia do jogo, com o pretexto de que vão beber. Para os que já sabem que têm mais dificuldades de controlar as emoções, a recomendação é ver o jogo em casa, em um ambiente mais tranquilo, com um grupo pequeno de pessoas. “Em casos extremos, de torcedores muito fanáticos que já têm antecedentes cardiovasculares, ou que sofreram infarto há pouco tempo, a recomendação dos especialistas é simplesmente desligar a televisão e o rádio e deixar para descobrir o resultado só depois”, aconselha.

Aguenta coração!

Dentre os sintomas que podem servir de alerta ao torcedor estão os tremores nas mãos, suor frio, palidez na pele, palpitações, respiração ofegante, pressão alta, turvação visual, aperto no peito, tonturas e, até confusão mental. O Dr. Nabil orienta que, diante de tais manifestações do corpo, o torcedor deve avisar logo um familiar e procurar ajuda de um médico.

Durante as partidas desse tipo de competição, esteja o torcedor em um estádio, acompanhando pelo rádio do carro ou em frente à TV, há várias alterações em seu corpo, ocasionadas pela ansiedade e excitação. “Com isso, há intensa liberação, na corrente circulatória, de substâncias conhecidas como hormônios, que podem levar o organismo a reagir com aumento da pressão arterial, da frequência cardíaca e dos níveis de glicose no sangue”, explica.

Torcer com bom senso

Para o grupo de risco, o Dr. Ghorayeb recomenda “bom senso ao torcer”. Isso inclui manter uma alimentação leve ao longo do dia de jogo, evitando os petiscos com excesso de sal e o exagero no consumo de álcool. Ao sentir qualquer sintoma, como dor no peito ou mal estar, o torcedor deve buscar um serviço de emergência imediatamente, ligando para o 192 ou dirigindo-se a um hospital. Os cardiologistas alertam que, nesses casos, não dá para esperar o jogo acabar.

“Há sim um aumento de eventos cardiovasculares em dias de muita tensão, em decisões de campeonato. Resta às pessoas entenderem que a vida deve continuar e que não se pode perdê-la por causa de um jogo”, alerta Dr. Ghorayeb.

Cuidados com o coração durante a Copa do Mundo:

  • Se achar necessário tome um tranquilizante prescrito pelo médico ou aquele à base de fitoterápicos que nem necessitam de receita médica;
  • Evite consumir refrigerantes em excesso, principalmente aqueles que têm muita cafeína e adoçantes;
  • Não se esqueça de tomar a medicação regularmente e, se puder, converse com seu médico para tirar dúvidas e se deve antecipar algum dos remédios para antes dos jogos, por exemplo a medicação para a pressão alta;
  • Se estiver fazendo algum tratamento, não assista aos jogos sozinho. Sempre fique com a companhia de outras pessoas;
  • Evite o consumo exagerado de bebidas alcoólicas, porque podem desencadear problemas cardiovasculares. Pequenas quantidades como duas taças de vinho ou duas latas de cerveja são quantidades razoáveis, desde que seu médico não tenha restringido totalmente por alguma razão clínica;
  • Cuidado com o consumo de energéticos, chás e guaranás e até certos chocolates pela quantidade de cafeína, que pode provocar arritmias e até elevação da pressão arterial;
  • Caso seja muito ansioso, explosivo ou daqueles que perdem o controle frente a uma disputa esportiva, tome uma medida radical, não assista o jogo e procure se distrair com outras atividades como cinema.

Posts Relacionados Mais do autor

Comentário

Seu endereço de email não será publicado.