Entidade repudia acusação contra a vereadora Mulher Maravilha de Cururupu

0

Em nota de repúdio e solidariedade, a coordenação do Instituto Social Educando com Cidadania (PSEC), do Instituto de Cidadania Ativa bem como do Grupo Comunidade em Ação repudiam o que chama de mentiras e calúnias contra a pessoa da policial civil e vereadora de Cururupu ” Mulher Maravilha”, em nota a entidade chama a vereadora de paceira de suas ações e que a mesma nada tem haver com paralisação de festa, aliás, essa é uma determinação que só pode ser feita pelo poder judiciário e não pela polícia que em última análise apenas executa tal decisão.

Tudo teria acontecido após acontecer muita confusão e briga na festa oficial do município realizado na praça Dô Carvalho no Centro de Cururupu, com a paralisação da festa as pessoas começaram a divulgar que teria sido decisão da vereadora a paralisação, mais segundo as entidades que repudiaram as acusações a vereadora nada tem haver com a paralisação uma vez que não tem poder para tal decisão. 

Vejam abaixo a íntegra da nota

“NOTA DE SOLIDARIEDADE E REPÚDIO
A coordenação do Projeto Educando com Cidadania, do Instituto de Cidadania Ativa, do Grupo Comunidade em Ação, por meio de seu representante legal, vem utilizar essa ferramenta democrática para se SOLIDARIZAR e REPUDIAR as mentiras e calúnias feitas a uma de nossas maiores apoiadoras, nossa parceira do grupo desde a sua fundação, ontem várias pessoas levianas e mentirosas propagam a falsa ideia que a Policial Civil e Vereadora de CURURUPU a Helen, popularmente conhecida como Mulher maravilha foi a cabeça de ter parado a atividade festiva da praça do carvalho, porém é sabido que a mulher maravilha não tem poder para tal ação, mas o judiciário.

Convém lembrar que se a organização do evento está de posse de um documento que dá poderes para funcionar até às 4 h não seria possível na lógica que a polícia parasse antes, a não ser nos casos extremos, então dessa forma o que percebo é que tem gente TENTANDO desvirtuar a Helen, não sei amanhã mas até hoje é alguém que tem lutado em prol dos mais pobres, abraçou as causas populares , alguém que não tem medido esforços para ajudar ao projeto.

Por fim dizer a toda sociedade que nos solidarizamos com a Mulher maravilha e dizer que ações como essa sempre vão acontecer, nós que assumimos tais compromissos estamos sujeitos a isso, os maiores líderes revolucionários também passaram por isso, mas reafirmamos nosso compromisso em prol de uma sociedade mais justa e igualitária, até o momento não tenho nada contra sua conduta, tem se mostrado sensível às causas sociais.

A luta é a maior arma, primeiro a luta da palavra depois a luta da espada na semântica mais forte desta palavra.

Respeitosamente,
Carlos Pimentel
Coordenador do PSEC
Coordenador do Instituto CAB
Coordenador do grupo Comunidade em Ação”.

Posts Relacionados Mais do autor

Comentário

Seu endereço de email não será publicado.