Em Cururupu Motorista com suspeita de embriaguez se envolve em acidente e deixa uma pessoa morta

0

Um gravíssimo acidente foi registrado na MA 006 já na área urbana da cidade de Cururupu neste sábado (30) nas proximidades do Posto Nacional. Uma combinação explosiva de volante e bebida é a principal suspeita da causa do grave acidente que vitimou pai e filho, sendo que o pai identificado como Edmilson dos Santos veio a óbito e seu filho identificado como Eric Ferreira dos Santos perdeu a visão.

Segundo informações da Polícia Militar de Cururupu, no último sábado (30) por volta de 11:00 horas da manhã ocorreu um grave acidente de tráfego nas proximidades do Posto Nacional, vindo acarretar no óbito do Senhor “Edmilson dos Santos” e perda da visão de seu filho, identificado pelo nome de Eric Ferreira dos Santos. Segundo relato de familiares do acusado  e de populares, José Hilton da Costa Alves, acusado de ter cometido o acidente que ceifou a vida de uma pessoa e tirou a visão da outra  estava a pelo menos dois  (2) dias bebendo e no momento do ocorrido estava visivelmente embriagado, após o acidente o acusado evadiu-se e encontra-se foragido. 

Apreensão

Após o acidente a Polícia foi acionada e ao chegar no local fez a apreensão dos dois veículos envolvidos no acidente, sendo uma moto Honda CG 125 Fan ES- 2008/2008 Preta/ Guimarães- MA Chassi 67209 (pertencentes às vítimas) e um carro Fiat Strada Working CD 2015/2015 Vermelha/ Cururupu-MA
Chassi 50928 e a chave do mesmo (pertencentes ao acusado).

Pena para motorista embriagado 

Entrou em vigor no mês de abril de 2018 importantes mudanças em normas do Código Nacional de Trânsito. A principal delas é a aplicação de uma punição mais severa para quem dirige embriagado ou sob efeito de drogas e causa acidente com morte. Neste caso, a legislação passa a considerar uma pena de reclusão de cinco a oito anos, com a suspensão da carteira de habilitação ou a proibição do direito de obter a permissão para dirigir.

Sancionada no fim do ano passado, a Lei 13.546, de 19 de dezembro, prevê que os motoristas “sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência” sejam enquadrados na lei de trânsito por homicídio culposo (sem intenção de matar). Assim, ficam mantidas as possibilidades de punições alternativas, como pagamento de cestas básicas ou trabalho comunitário.

Posts Relacionados Mais do autor

Comentário

Seu endereço de email não será publicado.